Empreendendo na América
Fri, 16/08/2019

Por Fred Ferreira

 

Quando eu vim do Brasil para empreender nos Estados Unidos nunca imaginei que a frase “começar de novo” faria tanto sentido. Achei que tudo o que tinha construído no Brasil já me gabaritava para o sucesso na América, mas em pouco tempo percebi que se quisesse ter sucesso aqui, precisaria voltar as pranchetas e os estudos para entender esse novo mercado.

 

É claro que o mercado é um organismo vivo e que grandes empresários passaram uma vida tentando entendê-lo por completo e não conseguiram, mas gostaria de adiantar para você nesse artigo, três grandes desafios que você pode enfrentar se quiser empreender nos Estados Unidos.

 

1 - Desafio Cultural

A minha primeira viagem internacional foi para Espanha. Eu ainda era muito jovem, mas lembro de ter ficado indignado porque não entendia como os restaurantes não tinham em seus cardápios o nosso delicioso arroz e feijão. Até hoje, mesmo já mais adaptado a cultura americana, ainda sinto que as fritas e brócolis não substituem a altura o bom e velho arroz e feijão, tudo isso porque 30 anos de Brasil enraizaram dentro de mim algo que chamamos de cultura. Acredite, se a cultura é algo forte dentro de nós brasileiros, é algo ainda maior dentro do coração patriota dos americanos. Eles vêm há décadas consumindo hambúrgueres, pizzas, comprando e acumulando coisas que não precisam, e não vão mudar agora porque você resolveu abrir um negócio, por isso, entender a Cultura Americana, seus hábitos e costumes, é um desafio que não pode ser ignorado. Melhorar a qualidade de um produto ou serviços sempre será algo muito bem-vindo, mas tentar imprimir um novo hábito de consumo totalmente diferente, pode ser o fim para um novo negócio que mal começou.

 

2 - Desafio Capital de Giro

A falta de dinheiro sempre esteve no topo da lista dos problemas de uma empresa norte-americana. A economia aqui gira em constante velocidade, e isso, claro, é muito bom para negócios maturados, mas até um negócio atingir esse equilíbrio, a mesma roda rápida e constante que gira a economia muitas vezes exigi de você um fôlego financeiro que talvez você não tenha.

 

O crescimento de um negócio nos Estados Unidos é bem diferente do Brasil. Enquanto no Brasil vemos empresa de sucesso crescerem como um foguete, e muitas se desintegrarem na mesma velocidade, aqui a linha de crescimento geralmente é estável, constante e ao mesmo tempo muito tênue. Você vai precisar de mais tempo para crescer, atingir seu breakeven (ponto de equilíbrio) e suas metas. Isso significa que vai precisar de muito capital de giro, e se ignorar esse desafio, seu sonho americano pode acabar junto com o seu capital. 

 

3- Desafio de Contratar

Quando comparamos o mercado trabalhista do Brasil e dos Estados Unidos, a primeira coisa que nos vem à mente são os grandes encargos, férias remuneradas, décimo terceiro e décimo quarto salário, impostos, atestados médicos, licença maternidade, FGTS e por ai vai.

 

Diante disso, quando conhecemos o mercado trabalhista americano, nos sentimos no paraíso dos empregadores. Só recebe quem trabalha, a remuneração é sobre a produção, sem tantas taxas e regras que nos prenderiam aos funcionários por uma vida, e se eles não produzem, podemos desligá-los da empresa sem burocracia. É muito prático, porém nos esquecemos que se para nós é muito fácil nos desconectarmos, para eles também é muito simples ir embora, por isso encontrar e manter mão de obra qualificada aqui é um grande desafio. Se por um lado casamos como nossos funcionários no Brasil, aqui nos Estados Unidos temos no máximo um namoro curto, e às vezes, antes de completar um mês, somos trocados por outro empregador que oferece dez centavos a mais por hora. Na maioria das vezes, o americano dificilmente se fideliza a um único lugar, eles estão onde lhe pagam mais e não fazem nada além daquilo que foi contratado. Se você quer fazer sucesso na América, tem que saber como a banda toca por aqui.

 

Poderia ficar aqui o dia todo discutindo as dificuldades do empreendedor estrangeiro nos Estados Unidos, os desafios de construir seu crédito, validar o seu diploma, dominar o idioma, conhecer as leis e as regras do país, mas a verdade é que as dificuldades existem para serem superadas. Meu intuito aqui não é desanimar vocês, apenas ajudar a prepará-los melhor para os reais desafios de empreender na América. Muitos vendem o sonho e as facilidades, quero lhe vender uma dose de realismo para ajudar o seu sonho a se tornar real.