“MARIDO E MULHER TRABALHANDO JUNTOS, FUNCIONA?”
Fri, 16/08/2019

Por Fred Ferreira

 

Que mudar para os Estados Unidos mexe com a vida das pessoas, todos nós já sabemos. A questão é saber o que muda especificamente em cada família. Para uns o que altera é a rotina, para outros é a forma de se comunicar, mas tem algo que no geral parece mudar para todos: a forma como você se relaciona. Aqui passamos mais tempo juntos, nos unimos, nos envolvemos mais com os nossos poucos amigos, com os filhos e principalmente, com nosso cônjuge, e muitas vezes, a América nos leva a estender essa relação para o âmbito profissional. É muito comum você ver na América cada vez mais empresas familiares, onde Marido e Mulher trabalham juntos, mas isso funciona? Como dividir o profissional do pessoal? Como chegar em casa depois de um dia difícil de trabalho e encontrar parte dele do outro lado da cama? É disso que queremos tratar neste artigo.

Já vimos diversos estudos mundo afora falando sobre as diferenças entre homem e mulher, e isso realmente é uma grande realidade, porque cada um pensa, age e tem necessidades diferentes. Uma vez ouvi uma analogia entre essas diferenças comparando o homem e mulher como computadores. O homem seria um 486, um computador não muito potente, sem memória, e sem velocidade de processamento, sendo assim, para conversar, você precisaria entender que ele só poderia acessar e processar a cada consulta um assunto especifico. Se vamos falar de finanças, foquemos em finanças, não podemos falar de filhos enquanto estamos com a pastas de finanças aberta, o homem não consegue focar em cinco assuntos diferentes ao mesmo tempo, pelo menos não sem que haja um conflito ou superaqueça o processador. Já as mulheres seriam um computador com multiprocessador intel i7, com muita, muita memória, que lembra de tudo que o homem fez e processa dezenas de assuntos ao mesmo tempo. Para elas, falar de finanças, filhos e yoga ao mesmo tempo faz todo sentido.

Claro que sabemos que isso é apenas uma analogia um tanto quanto extrema, mas sabemos que existem diferenças fisiológicas reais entre homens e mulheres. Um estudo realizado pela Universidade de Maryland e publicado no Journal of Neuroscience, mostra que as mulheres têm uma necessidade muito maior de falar do que os homens. Isso se deve ao elevado nível de proteína FOXp2, conhecida como a proteína da linguagem, o que acarreta em uma necessidade maior de compartilhar.

Todas essas diferenças se manifestam diariamente no ambiente familiar, mas se afloram muito mais quando marido e mulher compartilham, além do ambiente família, o mesmo ambiente profissional.

Mas a pergunta é, mesmo com todas essas diferenças, é possível homem e mulher viverem e trabalharem juntos em harmonia? A resposta é: claro que sim! É perfeitamente possível que isso aconteça, mas é necessário respeitar as diferenças.

O homem precisa entender que as mulheres – na maioria das vezes – lidam com os problemas de forma mais emocional, e por isso devem ser ouvidas. Elas gostam de compartilhar as suas frustações e conquistas. Escute mais a sua esposa e sócia, deixe que ela divida os seus anseios, e você, por sua vez, na hora de partilhar, veja o que realmente é necessário falar. Lembre-se que para ela a emoção conta.

Quanto a vocês mulheres, entendam a diferenças dos homens, eles precisam de seu espaço, na maioria das vezes são mais objetivos, não conseguem misturar assuntos, não tem boa memória, principalmente para acontecimentos afetivos. Dê espaço para seu marido respirar. Quando sentir que ele está sob pressão, busque tratar os assuntos separadamente, em tempo oportuno. Não entenda suas objetividades como frieza, sejam os dois, pacientes, disponíveis, sábios e com certeza a parceria com sua esposa ou marido vai prosperar em todos os sentidos, e o trabalhar juntos, que poderia ser um problema ou desvantagem, pode se tornar a escolha mais sábia de suas vidas profissionais.